Críticas a Bar Brahma
Faça sua crítica

Jefferson

02 DE AGOSTO DE 2011 | 15:18 PM

Assim como o MASP, o Parque do Ibirapuera, quem vem para São Paulo e não tem a oportunidade de conhecer o Bar Brahma da Av. São João, irá embora como o sentimento de que não conheceu São Paulo. Muito Bom! Parabéns pelo texto.

Mariana

Embaixador da Musica Embaixador da Musica

02 DE AGOSTO DE 2011 | 14:58 PM

Na famosa esquina da Ipiranga com a São João, mais precisamente no número 677 está localizado o Bar Brahma. O local chama atenção logo na entrada pelo seu estilo clássico e glamoroso com móveis e decoração que remetem ao passado. Diferente de 1948, ano de inauguração do bar pelo imigrante alemão Henrique Hillebrecht, quando o local era frequentado por boêmios intelectuais, poetas, músicos e políticos, hoje o público é mais variado, até criança faz parte da clientela. Uma das principais características do local é o cardápio, que não deixa a desejar, de petiscos a pratos principais o tempero é marcante. Para acompanhar o menu o chope Brahma é ótima pedida, no entanto, aquele que não foi com intuito de bebericar chope o bar tem ainda caipirinhas, coquetéis e uma seleção de cachaças. Outro destaque da casa é programação musical, de segunda a domingo, o bar inclui em seu repertório ritmos como MPB, jazz e samba. Sua última temporada ilustre foi com presença da banda The Platters, que encantou o público com letras como “Only You” e "Do You Wanna Dance” e “Unchained Melody”. O local é realmente um ícone do centro de São Paulo, vale à pena conhecer! (Nota 5)

LEANDRO

Embaixador da Musica Embaixador da Musica

28 DE JULHO DE 2011 | 04:13 AM

Localizado na esquina mais famosa de São Paulo (Av. São João X Ipiranga), o Bar Brahma alia a tradição com apostas novas. Dividido em quatro ambientes aconchegantes (Salão Principal, Boulevard, Brahminha e Esquina da MPB). O carro chefe são os artistas consagrados que se apresentam no salão principal, nomes como Cauby Peixoto, Demônios da Garoa, Elza Soares, Originais do Samba entre outros. Mas os outros ambientes não ficam atrás, apresentando bandas de jazz, bossa, samba, ou novas apostas da música brasileira, com decoração perfeita, tudo muito bem acompanhado do Chopp gelado tirado na medida. Uma ótima opção para se ir a dois e lembrar nostalgicamente como era ou se imagina que era) a São Paulo de antigamente. Nota: 4

Alexandre José

Embaixador do Chope Embaixador do Chope

19 DE JULHO DE 2011 | 19:05 PM

“Alguma coisa acontece no meu coração/Que só quando cruzo a Ipiranga e a Avenida São João”. É nesta localização geográfica e musical entoada por Caetano Veloso e imortalizada por João Gilberto que se encontra o reduto boêmio mais famoso da cidade de São Paulo, o Bar Brahma. Confesso que esperava menos do bar por ser uma claudicante segunda-feira. O ambiente Boulevard estava cheio e se não fossem por algumas roupas de inverno poderia se dizer que todos estavam ali se refrescando em mais uma típica noite de verão. O atendimento dos garçons parece ser feito por premonição porque ao menor sinal do seu último gole do levíssimo chope Brahma um novo copo, com ideais dois dedos de colarinho, aterrissa na bolacha de sua mesa. Parar de beber o chope é um martírio, sendo necessário dizer com dor no coração um “não, obrigado” ao atendente. A música rola solta todos os dias em ambientes que cobram couvert. A qualidade musical quase o leva a ir irracionalmente às mesas “mais caras” dos outros ambientes. Para se divertir sem gastar tanto recomenda-se ficar no Boulevard (sem couvert) e se deliciar com os chopes e algum petisco de boteco, como a Isca de Frango ao Molho de Queijo, uma delícia.

Alexandre José

Embaixador do Chope Embaixador do Chope

19 DE JULHO DE 2011 | 19:04 PM

“Alguma coisa acontece no meu coração/Que só quando cruzo a Ipiranga e a Avenida São João”. É nesta localização geográfica e musical entoada por Caetano Veloso e imortalizada por João Gilberto que se encontra o reduto boêmio mais famoso da cidade de São Paulo, o Bar Brahma. Confesso que esperava menos do bar por ser uma claudicante segunda-feira. O ambiente Boulevard estava cheio e se não fossem por algumas roupas de inverno poderia se dizer que todos estavam ali se refrescando em mais uma típica noite de verão.O atendimento dos garçons parece ser feito por premonição porque ao menor sinal do seu último gole do levíssimo chope Brahma um novo copo, com ideais dois dedos de colarinho, aterrissa na bolacha de sua mesa. Parar de beber o chope é um martírio, sendo necessário dizer com dor no coração um “não, obrigado” ao atendente.A música rola solta todos os dias em ambientes que cobram couvert. A qualidade musical quase o leva a ir irracionalmente às mesas “mais caras” dos outros ambientes. Para se divertir sem gastar tanto recomenda-se ficar no Boulevard (sem couvert) e se deliciar com os chopes e algum petisco de boteco, como a Isca de Frango ao Molho de Queijo, uma delícia.

Alexandre José

Embaixador do Chope Embaixador do Chope

19 DE JULHO DE 2011 | 18:55 PM

olá

1


Em alta
  1. 1. Gangue
  2. 2. OSB e Semyon Bychkov
  3. 3. Cau Chocolates
  4. 4. Doçaria Paulista
  5. 5. D'AM - Fechado

Foursquare

Você precisa se conectar ao Foursquare para visualizar as dicas deste local.

Login

Plug-in social do Foursquare